domingo, maio 16

Boaz


Estava tudo escuro quando de repente Noemi, minha sogra, me acorda apressadamente dizendo que seu esposo e seus filhos morreram na guerra. Eu era esposa de um deles, o nome dele era Malom. Orfa, minha cunhada era esposa de seu outro filho Quiliom. Nos dias que passaram tudo se resumiu em pranto, dor, desespero e luto. E no meio disso tudo Noemi nos pediu que voltássemos para casa de nossos pais.
Aquelas palavras trouxeram espanto ao meu coração que imediatamente disse que ficaria com ela, Orfa preferiu voltar para casa de seus pais.
Eu, Rute, continuei a andar com minha sogra e chegamos a Belém (onde minha sogra fora criada). Alojamo-nos e minha sogra conseguiu que me deixassem colher nos campos de um homem muito rico por nome Boaz.
Na manhã seguinte enquanto colhia vi um homem muito lindo, ele era alto, de cabelos escuros e um olhar que transbordava carinho por todas as pessoas que estavam a sua volta. Quando menos esperava ouvi o seguinte diálogo
“- Quem é essa Moça?
- Ela chegou à cidade com Noemi, dizem que ela não permitiu que a sogra ficasse sozinha mesmo depois da morte de seu esposo.
-Como ela se chama?
-O seu nome é Rute.”
Ouvi passos que se aproximavam rapidamente, eu sabia quem era, quando então tocou em meus cabelos, levantei os olhos e o vi. Também vi seus olhos que observavam cada detalhe do meu rosto. E com as mais belas palavras ele quebrou o silencio: “Rute... Com todo respeito, posso te oferecer um café em minha casa?” Aceitei quase imediatamente o convite e conforme começamos a caminhar ele começou a me contar coisas sobre o seu coração.
Começamos a nos ver diariamente, cada dia descobria mais sobre ele e todos os dias descobria qualidades que não tinha visto no dia anterior.
Duas semanas se passaram e Boaz tem estado cada dia mais próximo de mim.
Tenho medo do fim dessa história, tenho medo de me aproximar mais do que devo.
Mas como posso acordar e não ficar ansiosa por vê-lo?
Como não me apaixonar por aquele olhar, por aquele abraço?
Até quando ele mostra DEMASIAMENTE que se preocupa comigo ou quando ele me questiona certas coisas eu me apaixono... O que pode ter acontecido com meu coração?
Será que meu coração tem me enganado?
Vou deixar que as manhãs respondam.
Baseado no Livro de Rute
Escrito e divulgado por Sand de JESUS
Um abraço forte para o meu Futuro Boaz

12 Abraços:

meu amorzinhoo *-*...amo todos os seus textos, vc sabe disso...e com esse não é diferente! vc é mto especial pra mim! obrigado por tudo que vc fez e faz por mim!

Texto muito bonito.
Parabéns.

www.comdestaque.blogspot.com -- www.sarau2eteres.blogspot.com

Seu blog é encantador. Passarei aqui mais vezes.
Que Ele te guarde. Um beijo.

www.paulamaximiano.blogspot.com

Demorei para comentar pelos simples fato de sentir algo diferente ao ler, parei e fiquei pensando. Essa historia é linda e retrata um pouco dos conflitos que estou vivendo.. Posso te fazer uma pergunta? Vc é evangélica? De suas palavras sinto algo especial ! Abraços

Sou siiim *--*
Voce tbm é? :)

Sandinha, te adicionei no Msn, mas parece que vc não tá online né?!kkkk
Fica meio delicado falar minha situação aqui, mas digamos que sou ! ^^ Abraços !

não tenha medo!! Deus responde aquelas coisas que vc pede a noite mandando pra vc as Suas bençãos, abra seu coração e deixe a felicidade entrar!

sucesso!

Muito linda a história....
O negócio é deixar rolar, não ter medo do amanhã tudo acontecesse como deve ser, basta ter fé..

Visite meu blog

http://www.colunasdehercules.blogspot.com

Nossa, que história gostosa de ser lida, e cada palavra vai deliciando ainda mais.
Parabéns pelo texto, e pelo blog; talento assim é raro, comemore!
Sucesso!

Amei esse Texto!
Muito lindo msm!
Parabens seu blog tah super lindo!
Bjs
Dih!

Muito bom!
Saudacoes Nerdianas pra voce XD
passarei sempre por aqui!

Adorei o seu blog, muito bom.
Tem selinho pra você lá no meu blog.
:)

Postar um comentário

"Como um perfume que se espalha por todos os lugares, somos usados por Deus para que Cristo seja conhecido por todas as pessoas." 2 Coríntios 2:14

Twitter Facebook Favorites